Resenhas

Resenha: Jovens de Elite, de Marie Lu @editorarocco

18 de abril de 2017

......
Autora: Marie Lu
Editora: Rocco

Páginas: 404
Compre: Buscapé
Adicione: Skoob
Jovens de Elite é o primeiro livro de uma trilogia que promete arrancar suspiro dos leitores. É uma trilogia fantástica ambientada num mundo medieval que tem como protagonista uma jovem que foi infectada por uma doença que a deixou com marcas perceptíveis. 

Após a Febre do Sangue, muitos jovens que foram infectados com a doença e conseguiram resistir à ela, ficaram com marcas nítidas que vão carregar para o resto da vida. As marcas são características dos jovens malfettos. Quando a febre chegou a Kenettra, poucos conseguiram se salvar. Uma das pessoas que não resistiu a Febre do Sangue foi a mãe de Adelina Amouteru. A jovem tinha uma família feliz e estruturada, mas após a doença seu futuro e sua felicidade foram por água a baixo. Adelina ficou com marcas – perca de um olho – que mostrava que ela era um malfetto e consequentemente pessoas supersticiosa culpavam os malfettos pela descaça em suas vidas ou quando acontece algo errado naquelas terras. Enfim, os malfettos são constantemente oprimidos, descriminados e sofriam muito por isso.


Depois da febre, Adelina foi muito maltratada pelo seu pai e quando teve uma oportunidade o matou – e gostou da sensação de ter matado alguém. E é a partir daqui que ela tem a primeira percepção de que alguns malfettos podem desenvolver habilidades sobrenaturais, estes são chamados de Jovens de Elite. Só que ela foi pega pelos Inquisidores, grupo liderado por Teren Santoro que é responsável por caçar e matar malfettos, além de ser fiel à Rainha de Kenettra. Daí que entra as primeiras páginas do livro: Adelina presa e em breve será morta.
"Mas amanhã meu tempo acaba. Eles vão me queimar na fogueira, na praça do mercado central, para todos verem." 
Contudo, Adelina acaba sendo salva pela Sociedade dos Punhais, um grupo de Jovens de Elite liderada por Enzo, o Ceifador, que busca reunir outros jovens com poderes como eles para tomar o trono de Kenettra. Então, vendo que Adelina tem capacidade de ser uma Jovem de Elite poderosa, Enzo lhe faz a seguinte proposta:
"... Os dons que a febre lhe deixou não são tão pouco confiáveis quanto pode parecer. Há um ritmo e uma ciência para controlar seu poder. Há lógica por trás do caos. Se quiser, pode aprender a controlá-lo. E será bem recompensada por isso."
Agora, Adelina tem a oportunidade de fazer parte de algo, coisa que ela sempre quis, e de controlar seus poderes. Mas o que ela não sabe é que seus poderes são tão intensos que tanto pode ser sua vitória como sua ruína.

Este é o primeiro contato que tenho com a autora e confesso que me surpreendi muito. O livro é muito bem escrito, desenvolvido com uma trama muito singular e arrebatadora. É muito difícil escrever qualquer coisa deste livro, visto que é tudo muito sensacional.

Adelina é uma protagonista como eu nunca vi igual. Seu poder é inigualável que por vez ou outra a corroí como também a alimenta e fortalece. É uma personagem muito bem construída, sombria, perversa, cruel, mas ao mesmo tempo vulnerável e sensível. Adelina amadurece muito no decorrer da leitura, mas é muito estável.  E uma das pessoas que fica muito preocupado com essa estabilidade de Adelina é Rafaelle Laurent Bessette, um Jovem de Elite que também faz parte da Sociedade dos Punhais.

O livro é narrado por quatro pessoas: Enzo Valenciano, líder da Sociedade dos Punhais, Adelina Amonteru, Rafaelle Laurent Bassette e Teren Santoro, líder da Inquisição cujo objetivo é liquidar os malfettos. Cada um destes apresenta uma visão geral do mundo e o porquê das suas motivações.

Jovens de Elite apresenta um mundo com altas reviravoltas, traição, poder, intensidade ao extremo que faz o leitor não querer largar o livro de jeito maneira. É um livro bem complexo que é difícil separar os vilões dos bonzinhos. Aliás, é pelos vilões que a gente acaba torcendo. Percebe-se na trama um jogo de poder, segredos e pessoas sendo usadas. Sim, o que mais tem nesse livro é pessoas sendo usadas sem saber. É realmente um jogo muito sujo e beeeeem atrativo. Uma coisa que senti muita falta neste livro foi um mapa das terras apresentadas. 

Por fim, depois de todas essas minhas considerações, percebe-se que o livro é totalmente imprevisível e o final é de arrepiar. Vocês com certeza não vão se arrepender de conhecer essa distopia maravilhosa!
Classificação:


Postado por Marina Santos

19 comentários:

  1. Oi Marina, adoro torcer pelos vilões e você com certeza pareceu empolgada pela leitura. Dica anotada, fiquei bastante curiosa. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá Marina, tudo bem?

    Gosto bastante de distopias, mas como a série anterior escrita pela Marie Lu foi bem criticada (pro lado negativo da coisa), confesso que fiquei com um pé atrás ao me deparar com Jovens de Elite. Como é seu primeiro contato com um texto escrito por ela e gostou tanto, acho que vou dar uma chance, rs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Andei lendo umas críticas negativas desse livro é fiquei meio ressabiada, mas sua resenha me deixou bem curiosa, principalmente com a protagonista, parece ser das minhas.

    ResponderExcluir
  4. É a primeira crítica positiva que vejo a autora. Sempre foram negativas... Por isso que digo que a literatura é para todos sempre... O que seria dos 50 tons se todos gostassem de Iracema? Hahaahaha!

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Olá lindona,

    Eu tenho A Sociedade Rosa haha que é o segundo livro...ganhei num sorteio e vou comprar o primeiro para que eu possa iniciar a série e me apaixonar como você pela história.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Eu já li o livro, e gostei da trama. Estou esperando comprar o segundo livro para saber como a autora continuou a trama.
    Uma ótima dica, adoro a autora.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Eu mão conhecia o livro, mas, gostei muito da sua resenha!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Olá, pela sua resenha me parece que esse livro traz uma história bem forte, a Adelina passa por situações bem complicadas, mas também parece ser bem corajosa e ir até as últimas consequências.

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Um dos melhores livros da vida, onde a protagonista é a vilã. Quando li Jovens de Elite, já tinha lido outros lidos da autora, mas achei tudo bem mais ou menos, porém era Distopia. Quando a autora caiu na fantasia, parece que TUDO mudou. A escrita funcionou, os plot funcionaram e a história agradou demais. Já o segundo e te falo que é BEM melhor que esse. Temos muitas reviravoltas e pode esperar vários momentos de queixo caído. Estou doida para a Rocco lançar logo o terceiro. Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Gostei dessa dinâmica de reviravoltas e acredito que será uma leitura bem intensa pra mim.
    Amei a dica.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá Marina!!!
    Eu não sou muito fã de distopias, pois muitas delas pra mim são mais do mesmo sabe!?
    Porém, já venho acompanhando algumas resenhas sobre "Jovens de Elite" e tenho que admitir que tudo que ouço me faz ter uma mega curiosidade do livro.
    Também, não conheço nada da autora vai que acabo conhecendo algo através dessa leitura.
    Parabéns pela resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Nunca li nenhum livro em que a protagonista é uma vilã. Achei s história bem interessante! Estou começando a ler mais livros de fantasia e to começando a gostar do gênero.

    Essa autora é nova para mim. Nunca tinha visto falar sobre ela.

    Adorei a capa, parece combinar bastante com a história do livro

    ResponderExcluir
  13. Heiii, tudo bem?
    Amo fantasia e sou doida pra ler os livros da Marie Lu.
    Não sabia que tanta coisa rolava nesse livro e fiquei mais do que curiosa agora pra ler logo.
    Bom que ja temos o segundo livro publicado e nao vamos sofrer hahaha.
    Mto boa a resenha.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Apesar de sua ótima resenha, a premissa não me chamou a atenção, esse gênero não consegue me prender, aí acabo que não aproveito a leitura...

    ResponderExcluir
  15. Olá tudo bem?
    Eu já tinha ouvido falar desse livro e confesso que adoro distopias e, assim como você também gosto de torcer pelos vilões. Gostei muito da sua resenha e notei que você ficou bem empolgada com essa história. Com certeza quero ler!

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  16. Comecei a ler a trilogia Legend da autora e pra mim não engrenou, tenho os livros aqui mas ainda não me animei a começar o segundo, e por isso tenho muito receio de começar essa outra série dela. Mas curto livros imprevisíveis e com muitas reviravoltas, então talvez um dia acabe me rendendo.

    ResponderExcluir
  17. Gostei! Principalmente pelo fato de ser ambientado com aquele estilo medieval, fazia tempo que não lia um livro assim, já vou marcar nos meus favoritos para ler o mais rápido possivel. Obrigado pela dica.

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Já tem um tempinho que desejo conhecer a escrita da Marie Lu, desde "Legend", que muita gente comenta a respeito e até hoje li poucos comentários negativos então espero adquiri-lo logo, logo! Bom, acho a capa desse livro bem bacana e a temática dele é do que eu gosto <3 Gostei bastante da sua resenha, vou ver se compro este mês.

    Beijos,
    http://www.justificou.tk/

    ResponderExcluir
  19. Oi Marina, sua linda, tudo bem?
    Embora eu não concorde com eles, eu sempre preferi os vilões, são os melhores personagens, geralmente a trama em relação a eles é melhor desenvolvida. E essa série se destaca no meio de tantas outras justamente por trazer vilões no centro do enredo. Nossa, acho que ficarei muito nervosa com tanta traição, intriga e todos sendo usados. Estou louca para ler. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por ter lido!