Resenhas

Resenha: Salve-me, Maya Banks @gutenberg_ed

3 de maio de 2016

......
Autora: Maya Banks
Editora: Gutenberg
Páginas: 288
Classificação: 3.0/5.0
Compre: Buscapé
Adicione: Skoob

Proteja-me – Slow Burn #1


Salve-me é o segundo volume da trilogia Slow Burn e conta a história de Beau Devereaux e Arial Rochester
A trama é uma mistura de sobrenatural com erótico e  nos apresenta o desenrolar da vida da protagonista Ari, nas consequências de um passado tenebroso e no nascimento de uma relação que nasce em meio de tanto caos. A mistura é bem interessante, mas eu esperava mais do livro. 

Arial Rochester, ou Ari, é uma jovem que tem poderes telecinéticos que cresceu em um mundo cheio de privilégios e está sempre sendo protegida pelos seus pais. O que Ari não sabe é que quando bebê, dentro de um cesto, foi abandonada e deixada na porta do casal rico Gavin e Ginger Rochester. Gavin usou todos os seus recursos para esconder aquele misterioso bebê que se apaixonou pela primeira vista, já que ele e sua esposa não podiam ter filhos. Depois de alguns meses, eles descobriram que o bebê tinha poderes e eles sabiam que a criação daquele bebê seria uma aventura. E Gavin Rochester não estava enganado...

Vinte e dois anos depois, sempre vivendo na bolha criada por seus pais adotivos e escondida do publico para manter seus poderes em segredo, a jovem se depara com um problema quando um jovem começa a ameaçar sua vida e ela se vê obrigada em usar seus poderes. Mas, a partir desse dia tudo sai do controle...

"Seu pai havia lhe dito mais de uma vez que, se algo acontecesse com ele, ou se ela precisasse de ajuda, Ari deveria procurar Caleb ou Beau Devereaux, de preferencia Caleb, já que ele era o mais velho"Pág 47

"Ela não tinha escolha a não ser confiar nos homens em quem seu pai claramente confiava e rezar para que não estivesse cometendo um grande erro por ir até eles pedir ajuda."Pág 48

Beau Devereaux é o CEO da DSS, Devereaux Security Services, empresa de segurança criada pela família, após os acontecimentos do livro anterior a este. Quando Ari o procura pedindo proteção dizendo que seus pais desapareceram, ele não exita em ajudar a moça.  Aliás, o que começou com apenas uma tarefa, mais um trabalho, rapidamente se transforma em algo pessoal e Beau descobre que é impossível resistir a jovem Ari. Ele quer ter o controle dessa missão e  pede ao seu braço direito e amigo, Zack, para ajudá-lo a descobrir tudo o que possa ajudar a encontrar os pais de Ari. E ele fara de tudo para proteger a moça. Mesmo que isso custe sua própria vida. 


"No entanto, uma pequena mulher, tão vulnerável e... boa... o deixou abalado e inseguro. E ela era uma boa pessoa no fundo da alma." – Pág 89

Eu até gostei do livro. No inicio da história, a trama é bem misteriosa e a curiosidade de saber o que ia acontecesse fez com que a trama ficasse fluida. Contudo, certo ponto a leitura começou a ficar entediante. Ari, em algumas cenas, é muito irritante, chata e varias vezes incoerente. Ora ela quer salvar seus pais, ora mostrar que é super poderosa, ora chorando à toa. 
Certa cena, Ari pede uma coisa tão absurda para Ramie, esposa de Caleb, irmão de Beau, que faz com que Caleb fique furioso. Também pudera, Ramie sofreu muito usando seus poderes e seu marido tenta protege-la de qualquer maneira. Daí Ari fica com raiva decide simplesmente liberar seus poderes em cima de Caleb, só porque ele não aceitou o que ela disse. WTF?

Eu achei também a trama muito repetitiva, além de focar muito no romance deixando a ação no final. Eu não vi química no casal, não entendi o "amor incontrolável" que apareceu em menos de 72 horas. Eu odeio quando o casal mal se conhece e já sente algo fora do normal. E isso acontece nesse livro. 
Tantas coisas acontecendo, como, por exemplo, pessoas que ela nem conhece tentando raptá-la, seus pais sumiram, descobrir de um dia para o outro que é adotada etc, e ela ainda fica pensando em perder a virgindade. Oi? 
Sem contar que no final a protagonista virou uma super heroína do nada. Tipo, muito surreal.

No geral, eu gostei do final do livro. Foi bem "ok" e previsível. A trama é narrada em terceira pessoa e assim ficamos sabendo o que cada protagonista sentiu, além de mostrar o proposito deles ter agido de determinada maneira. Gostei da ação, emoção que o final me proporcionou, apesar da autora ter forçado a barra em um determinado momento. Se você gosta da escrita da Maya Banks, vale a pena embarcar nessa leitura!

SOBRE A SÉRIE


A trilogia Slow Burn conta a história da vida dos irmãos Devereaux. Proteja-me conta história de Caleb, Salve-me conta história de Beau e Descubra-me conta história de Zack, que é um dos empregados da DSS. 

Postado por Marina Santos

18 comentários:

  1. Oi Marina, nunca tinha ouvido falar nessa trilogia, e mesmo assim acho que não leria porque não faz muito meu estilo não. Posso estar enganada, mas só pela sinopse e por sua resenha não despertou meu interesse não.

    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Eu também não gosto muito quando o casal mal se conhece e tem um fogo que cresce de repente. Eu tenho muita vontade de ler essa série. Não tinha visto nenhuma resenha desse livro ainda e mesmo com alguns pontos negativos, é um livro que me deixou bem interessada. Quero ler toda a série e espero gostar de todos os livros =D

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nada da Maya Banks e confesso que não curto muito o gênero que ela escreve. Ri alto quando você escreveu sobre todas as situações conflitantes em que ela está inserida e sua preocupação é se vai ou não perder a virgindade. Hahahahahahahahaha
    Enfim, essa dica eu passarei, mas vou compartilhar seu post com as amigas que curtem a autora.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Marina, tudo bem?
    Adoro livros com pegada de sobrenatural e romance, apesar de ser meio clichê atualmente. No entanto, livros que tenham cenas eróticas realmente não me agradam nem um pouco. Isso vai do gosto da pessoa, e já tentei dar uma chance para um livro assim e não deu certo.
    Assim como você, também não gosto de livros que os personagens mal se conhecem e já se apaixonam, para mim isso é algo típico de conto de fadas, muito previsível e sem sentido. Mas sei que as pessoas que gostam do gênero poderão gostar dos livros da autora e só arriscando para saber, certo?

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Marina! Tudo bem?
    O livro estava me parecendo ter um contexto interessante até a parte que foi mencionado o romance na trama. Tenho uma certa dificuldade em gostar dos livros deste gênero, pois acabo achando que na maioria deles acontece isso que você disse acontecer neste: os personagens mal se conhecem e já começam a se amar loucamente do nada. Creio que isso me desanimaria bastante com a leitura deste livro, por isso não pretendo lê-lo. De qualquer forma, parabéns pela resenha e pela sinceridade ao expor os pontos negativos do livro também. Beijos! ^-^

    ResponderExcluir
  7. Ai, eu entendo perfeitamente esta questão de química que aparece do nada e as pessoas já estão loucas uma pela outra e detesto isto no livro, parece que tem que sair correndo com tudo. Não achei estranho o início e é até intrigante mas aí o resto já me deixou sem vontade. Por isto que prefiro os de época onde é tudo com mais calma mesmo.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  8. Oiee Marina ^^
    Esse livro é a mistura de duas coisas que eu não curto: sobrenatural e erótico *-* até leio de vez em quando, mas não são os meus gêneros favoritos, sabe? É uma pena que você não tenha gostado muito do livro, acho que um final ser previsível + uma premissa repetitiva é uma coisa que eu não tenho coragem de encarar.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  9. Oie, eu ouço falar muito bem dessa autora mas nunca li nada dela. A princípio essa história não me chama atenção, principalmente por certos pontos que você destacou que é a personagem ser chata, o casal não ter química e parece que tudo é meio óbvio, além de a mistura herótico com sobrenatural não ser meu ponto forte. Talvez conhecerei a escrita dessa autora um dia, mas creio que preferiria começar por outro livro. De qualquer forma adorei sua resenha.

    ResponderExcluir
  10. Ola Marina estou com primeiro livro da série preciso ler urgente, uma pena que o casal não tem química eu não sou fã de amores instantâneos eles podem ocorrer mas precisam convencer o leitor, como pretendo ler a trilogia todo vou conhecer esse casal e a protagonista instável. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  11. Oie! Puxa apesar de tantos pontos negativos que você ressaltou nessa história fiquei bem curiosa com a história do livro pois nunca li um HOT SOBRENATURAL e por isso fiquei curiosa com a premissa. Mas pela sua resenha me pareceu que a personagem é bem irritante mesmo. Mas vou tentar e depois te conto o que achei!
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi Marina
    Que pena que o livro não agradou. Confesso que não tinha chamado minha atenção, pois acho a mistura dos gêneros meio bizarras e depois de ler suas impressões certamente não irei ler.
    Sem falar que personagens desagradáveis são um motivo e tanto para passar longe do livro.
    Adorei a sinceridade na resenha.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  13. Olá Marina,
    Não me recordo de ter lido, até o momento, algum livro que tem a temática sobrenatural e erótica juntas. Confesso que, em um início, fiquei bem curiosa em relação à leitura, mas fui desanimando.
    Não gosto de personagens inconsistentes e acho que a Ari é assim. Juro que não entendi a atitude dela com o Caleb, ninguém é obrigado a fazer o que ela quer! Ela não é o centro do mundo!
    Enfim, sua resenha está incrível, mas não me sinto convencida a ler o livro rs.
    Beijos
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  14. Não li nenhum livro da autora, e confesso que esse não me interessou muito, apesar de ter alguns pontos positivos como ela ter poderes telecinéticos.
    O que menos me interessou foi saber que o casal não tem quimica, algo que eu acho muito importante quando há um romance envolvido na trama.

    ResponderExcluir
  15. Oiii!!

    Eu nunca li nada da autora mas já vi vários elogios parasuas obras. Sua resenha foi mega sincera, o que eu admiro e priorizo.
    Confesso que não curti o enredo não é sber que ela não soube trabalhar bem tirou todas as expectativas que tinha em relação a escrita.
    Uma pena né? Odeio esses casais que se amam loucamente do nada...
    Enfim, ótima crítica e continue assim, cada dia sinto mais falta da sinceridade na blogosfera.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Personagens confusos e indecisos me irritam kkkkk e CEO'S me dão certo interesse na história kkkkkkkk
    Mas que pena que depois de um tempo a história começou a se tornar entediante, é uma pena quando isso acontece. Que bom que o fim do livro ficou dentro do esperado e você gostou. Talvez um dia eu leia os livros.
    É INCRIVEL como se apaixonaram rápido até eu estou pensando nisso agora só de ler a resenha...
    beem, vamos ver se eu ler e gostar volto para te contar.
    bjs.
    seforasilva.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Marina,
    nunca li nada da Maya, até tentei uma vez, mas não curti muito a escrita da autora, no entanto ainda não desisti, e admito que gostei bastante da proposta desse livro, nunca li nada com essa mistura, erótico e sobrenatural são dois gêneros que nunca pensei em ver juntos em uma só obra. A sua resenha está ótima, clara e coerente, vou dar uma pesquisada na trilogia e ver se me arrisco.

    Abçs
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir
  18. Oi *--*

    Não sou a maior fã de livros eróticos pelo fato de me irritarem sempre. É tosco a cada 2 paginas ter uma cena de sexo. Esse não atrai desde o primeiro livro e vendo suas impressões creio que não gostaria dele também. Dessa vez irei deixar passar.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por ter lido!