Resenhas

[RESENHA] Proibido Pra Mim, de Halice FRS

21 de outubro de 2015

......
Autora: Halice FRS
Editora: Independente
Páginas: 228
Classificação: 4.0/5.0 
Compre e-book: Amazon
Adicione: Skoob

Sabe aquele livro que você não tinha nenhuma expectativa, e no final, acabou sendo surpreendente? Então, conheçam Proibido Pra Mim. Um livro que eu não dava nada, mas a leitura fluida me fez amar tanto a escrita da autora, como também os protagonistas. Fiquei encantada como o livro é doce e ao mesmo tempo aborda um tema tão comum hoje em dia: o preconceito com a diferença de idades.
Porém será que o amor pode superar o preconceito? 

Norah Mendes é uma mulher de 42 anos, viuvá, com dois filhos, Cássio e Eliza. 
Norah vive no automático desde a morte do seu marido, Téo, em um acidente de carro, há 7 anos atrás. Ela ainda não conseguiu superar o luto e todas as madrugadas acorda às 3h15, hora que recebeu a ligação do acidente do seu marido, para conferir se está tudo ok com seus filhos. Essa dor parece que nunca tinha fim e Norah já estava até acostumada com isso tudo, entretanto não sabe ela que tudo vai mudar...

Norah trabalha como fotógrafa e sua assistente, Anita, sempre a incentivava a conhecer novas pessoas, sair, se divertir e aproveitar a vida, contudo ela sempre dizia que estava tudo bem, mas na verdade não estava. 
"Não entendia o que acontecia com ela, mas sentia ânsia de viver, como se nos últimos anos tivesse ficado estagnada." 
Em um belo dia, ela resolve sair, mas não se encaixa em nenhum grupo e volta para casa frustada. Na verdade, ela não sabia o estava procurando, apenas queria sair da rotina. Além disso, seu filho ficou com muita raiva quando viu que ela tinha saído, o que me fez ficar com raiva dele. Qual o problema dela se divertir? 
Enfim, depois disso ela pretende aprender a tocar violão e o amigo do seu filho, Caio, se habilita para ser seu professor, visto que ele é instrutor nas horas vagas. 
Cabe ressaltar que Caio é muito bonito, tem 25 anos e pode ter a garota que quiser, porém ele é apaixonado por uma única mulher desde que era novinho. E adivinha quem é? Isso mesmo meu povo, Norah
E a partir dessa descoberta que a história realmente começa a pegar fogo. 
Caio, um homem confiante de si, fofo, gentil e muito carinhoso. O cara as vezes até mais maduro que a própria Norah e mesmo depois de tanto tempo não desistiu de a ter para si, o que eu adorei! 
Mas será que Norah vai se permitir viver essa aventura? O que vão dizer dela? Será que o amor pode mesmo passar por cima de tanto sofrimento?
" – Ele é amigo do Cássio. Ou seja, proibido para mim."
Eu me apaixonei pelo livro. A leitura foi fluida e rápida, ou seja, quando menos percebi já tinha finalizado o livro e fiquei com um super sorriso no rosto. A trama é arrebatadora e eu adorei como a autora conduziu o livro de uma forma tão unica. 
Fiquei apaixonada pelo Caio e por vezes quis dá uns tapas na Norah. Um cara lindo como esse, lutando e fazendo de tudo para ficar com ela, porem Norah estava com medo. 
Medo da sociedade, medo do que iam dizer e principalmente, medo da reação do seu filho Cássio, visto que o moleque até parecia o marido da mãe de tanto ciúme que ele tinha. E não era um ciume normal, era um ciúme obsessivo, fora do comum. Se eu tivesse na pele dela, ia logo da uns tapa nele e mandar ele cuidar da sua vida hahahha
O final, apesar de previsível, foi lindo e mostra como o amor, mesmo com problemas, prevalece acima de tudo e todos. 
" ... – E não me esconda pra sempre porque eu quero que seja de verdade, não só um caso."
No geral, eu amei o livro. A trama, mesmo abordando de um tema que gera preconceito, me dominou e ansiei pela felicidade dos protagonistas. Adorei a escrita tão fluida da autora e espero ler mais livros delas em breve. A capa do livro é linda, a diagramação super bem feita e adorei que cada capitulo se iniciava com a tatuagem do Caio. Amei demais e espero que vocês gostem também.

Postado por Marina Santos

Um comentário:

  1. Marina, eu simplesmente amei sua resenha. Eu me repito, mas é verdade... Sempre me emociona ver como as leitoras sentem a trama. Com vc não foi diferente. Muito obrigada, pelo espaço!

    Bjus!

    ResponderExcluir

Obrigada por ter lido!