Resenhas

[RESENHA] Sedução Mortal: a Lenda de Montpellier por Sari Luhtane e Miikko Oikkonen

20 de abril de 2015

......
Autores: Sari Luhtane e Miikko Oikkonen
Editora: Gutenberg
Páginas: 336
Classificação: 4.0/5.0
Compre: Buscapé
Adicione: Skoob



Assim que eu meti meus olhos nesse livro, desejei-o instantaneamente. Quem não ia querer, não é? Essa capa é maravilhosa! Mas depois de ler a sinopse, eu não sabia o que esperar. Entretanto, mergulhei de cara e coragem nessa história arrebatadora, porém, os autores fizeram uma "pegadinha do malandro" comigo e, definidamente, amei do que eles fizeram.


Didi é uma jovem de 16 anos que anseia por liberdade, porém, sua mãe, Elina, a deixa em estado de nervos. Elina trata Didi como uma criança, e ela detesta isso. O que Didi não sabe, é que Elina a esta protegendo das transformações que, em breve, vão acontecer com ela.


Cabe ressaltar que Didi é virgem e  toda lua cheia ela tem dificuldades de dormir e nos dias que se sucedem ela sempre aparece com marcas ou hematomas pelo corpo, que ela faz questão de esconder.


Em uma certa noite de lua cheia, Didi foi a festa da sua amiga Laura, acompanhada com seu atual namorado Johannes. Ela vestiu algo especial, visto que sentiu um desejo crescente quando conversou com o namorado antes de ir a festa, e sentiu que hoje eles iam dar mais um passo no namoro. 

Depois que acabou a festa e tal, ela e Johannes foram para casa e lá, ela decidiu fazer amor pela primeira fez. Só que inesperadamente acontece algo...


   "... Didi não sabia como prosseguir. Ela levantou os olhos e viu sobre a cama, nu. Johannes sorria. Mas ele não estava mais respirando."

Sim, Johannes estava morto. Ele morreu em seus braços durante o ato sexual, e logo depois, ele ficou com todos os hematomas que estavam no corpo de Didi.
Ela fica desnorteada e confusa pois não sabe o porque daquela tragédia. Logo depois, ela conhece duas mulheres intrigantes, Kate e Nádia, que revelam sua verdadeira natureza.


   " – Você é uma Ninfa, Didi."

E é a partir daí que a história começa. O objetivo de Nádia e Kate, é ensinar Didi as regras de sobrevivência que as ninfas precisavam seguir, e a principal lição é a de que o sexo é VITAL para mante-lá viva. Se caso ela não fizer isso...


   "... Agora, sua pele começará a perecer. Sua visão vai piorar, seus cabelos se tornarão quebradiços, suas juntas endurecerão. Até seus seios irão atrofiar."

Contudo, logo ela descobre que isso tem um preço muito alto. 

Nessa busca pela sobrevivência, Didi precisou mudar de nome, identidade e sumir com todas as coisas da sua antiga vida. Agora, como Desirée Volanté, ela precisa aceitar sua natureza e tocar sua vida para frente. Contudo, ela se apaixona perdidamente e precisa decidir se vai pagar o preço desse amor. Além disso, Didi não sabe que corre grande perigo pois há um inimigo milenar, Eric, que está a perseguindo em nome de uma grande e importante lenda, A Lenda de Montpellier...

O livro apresenta criaturas mitológicas vivendo junto com os humanos e isso despertou minha curiosidade, pois eu curto livros de mitologia grega. Os protagonistas são cativantes, cada um com sua característica. Eu gostei muito da principal, Didi, uma menina forte, corajosa e muito independente. Apesar de ela ter muito medo de si e das pessoas que estão atrás dela, a mesma não se deixa abater e enfrenta os diversos problemas com cara e coragem. É fundamental observar que a mitologia que é bem abordada no livro, visto que nos mostra a relação entre ninfas x sátiros e o regime que rege sobre eles. Inclusive, é notório que a lua tem uma grande importância em como as ninfas irão agir.



   "– Não há razão para temer a lua cheia – disse Nádia. – Ela vai despertar suas sensações e fazer você querer ser tocada."

No geral, eu gostei muito do livro. A trama é arrebatadora e um pouco sombria. O livro é narrado em terceira pessoa e nos mostra com isso, o ponto de vista e o pensamento de cada protagonista, nos mostra o motivo que cada um resolveu fazer determinada coisa. Outra ponto importante é a diagramação, a capa que é uma maravilha e os espaços que separam um capitulo do outro que nos faz ter praticamente uma "pausa" para cada revelação dada.


ENTRETANTO, o final ficou um pouco vago, algumas coisas não foram reveladas completamente, digo, não foram explicadas corretamente e eu fiquei tipo: O QUE? Teve algumas coisas que não foram exploradas e me deixou com um ponto de interrogação. 

Porém, isso não diminui a riqueza do livro. Quando eu terminei a leitura, eu fiquei alguns dias com ele na cabeça, pensando, até ter certeza do que eu dizer aqui na resenha, e a unica palavra que eu tenho para definir esse livro é: SURPREENDENTE
É impressionante que como uma página pode mudar tremendamente tudo que aconteceu nas 330 páginas anteriores. E eu gostei muito de os autores ter me enganado e ter deixado esse BOOM para terminar o livro com chave de ouro. 
Por fim, se você tem essa mania de ler a ultima página do livro antes de começar a história, NÃO FAÇA ISSO
Recomendo a leitura para todos!

Postado por Marina Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por ter lido!