Resenhas

[RESENHA] A Joia por Amy Ewing

29 de março de 2015

......
Autora: Amy Ewing
Editora: Fantasy

Páginas: 352
Classificação: 5.0/5.0 ♥
Compre: Buscapé
Adicione: Skoob

Como começar a falar de um livro que simplesmente você não tem palavras? Que você não sabe o que falar, só sentir? Sim, esse livro é demais, é além de demais, é incrível, apenas surpreendente. Começando com essa capa de b-a-b-a-r. Lindo em todos os aspectos, e sim, eu estou louca pela continuação. 

Inicialmente, vamos falar sobre a cidade em que se desenrola a história: A Cidade Solitária, que é dividida em cinco círculos. O primeiro, A Joia, é o circulo mais interno, onde vive a realeza e fica o coração da cidade. O segundo, O Banco, é onde os comerciantes tem suas lojas. O terceiro e o quarto, são respectivamente A Fumaça, onde fica as fábricas e A Fazenda onde a comida é cultivada.  Por ultimo temos o circulo mais afastado, O Pântano, onde não tem nenhuma atividade. Os operários e as pessoas mais humildes vivem nesse circulo, visto que é o circulo mais pobre, quase miserável. 

É notório que do segundo circulo em diante, todos trabalham ou fornecem coisas para A Joia. Nela temos mulheres da realeza, ricas que tem podem ter de tudo menos uma coisa, que no caso, é o mais importante que uma mulher gostaria de ter, que é a capacidade de gerar um filho. Na verdade, elas podem até ter, mas nascem deformados ou sem nenhum indício de vida. Por outro lado, no Pântano é onde vive as meninas férteis, que geram filhos saudáveis e cheios de vida. Elas fazem isso por meio de seus dons, O Presságio, que são divididos em cor, forma e crescimento. Esses dons são detectados a partir de um exame de sangue, visto que esse exame é obrigatório desde o momento que uma menina vira moça, ou seja, começa a menstruar. Ter os presságios, significa que elas são especiais e que tem a capacidade de salvar a realeza. Mas como? Vou explicar..., com os presságios elas podem modificar a vida daquele feto, pode mudar a cor dos olhos, dos cabelos, o formato do rosto, inteligencia e etc. Podem lhe atribuir as características que elas quiserem, por meio dos três presságios. Entretanto, é por esse motivo que a realeza escraviza essas meninas para elas poder lhe darem filhos que deem continuidade a sua linhagem real, e também, que as crianças nasçam com vida e saudáveis.
Essas meninas são chamadas de substitutas

Todas as substitutas são classificadas por lotes, e as ultimas dez são consideradas a de maior qualidade, e portanto, são as mais desejáveis. Além disso, todo ano ocorre os leilões, onde as nobres escolhem suas substitutas para gerar seus filhos. Em troca eles prometem dar de tudo para aquela substituta, mas não é bem assim que acontece. Muitas garotas se iludem, achando que ir para A Joia, sígnica ter uma vida confortável, entretanto, elas estão muito enganadas... 
Quando as meninas saem do Pântano, ela não podem mais dizer seu nome, terão que esquecer suas origens, serão conhecidas apenas pelo seu lote e viverão apenas para a realeza. E é ai que conhecemos nossa protagonista principal. 


   "Hoje é meu último dia como Violet Lasting."

Nossa protagonista, Violet Lasting, não é mais um ser humano livre. Agora ela é Lote 197. Basicamente, ela foi leiloada com o maior lance real na Joia, foi comprada pela Duquesa da Casa do Lago, uma mulher riquíssima e bastante influente. Contudo, a duquesa é uma pessoa fria, e faz de tudo para conseguir o que quer. Inclusive, promete a Violet que fará de tudo por ela, se ela apenas fizer tudo o que a duquesa mandar, sem pestanejar e que cumpra sua função. 


Porém, tudo não é flores como Violet pensava. Além de ter que viver longe da família e não ter nenhuma notícia deles, não poder mais decidir sobre sua própria vida, e acima de tudo, ter que gerar um filho contra sua vontade, Violet começa a observar como o mundo dentro d'A Joia funciona. As substitutas são tratadas como mercadorias descartáveis, como animais ou bichos de estimação para a realeza. São humilhadas, maltratadas, são usadas para divertimento das damas da realeza e também não podem falar com ninguém, sem a prévia permissão da sua dona.  


   "Falam sobre nós como se fôssemos um animal de estimação ou um cavalo premiado. Como se não pudéssemos ouvi-las. Como se nem estivéssemos ali."

Até um momento, ela tem que se conformar com o seu futuro que já está predestinado, e além disso ela não conhece quase ninguém, a não ser algumas outras substitutas que estão sobre o mesmo regime. Isso sem contar que Violet ainda não sabe o que acontece com as substitutas depois que cumprem sua função. Então, ela não tem saída. 
Porém, as coisas começam a mudar a partir do momento que ela conhece Ash Lockwood, acompanhante real, e ela imediatamente se apaixona por ele. Também pudera, o homem é um amor, super carinhoso, gentil e atencioso. Entretanto, ele também é uma marionete d'A Joia, e está fardado a viver como acompanhante para sempre, ou seja, Violet não pode ficar com Ash. Mas quem disse que ela consegue? Eles vão viver um romance proibido, até que se tornam um perigo um do outro e também a salvação.

    "Conheço a dor de obedecer a uma ordem contra qual cada parte do meu ser grita resistindo. Mas Ash e eu nos encontramos. Quebramos todas as regras deles."

Assim, eu me apaixonei por esse livro. É uma distopia super diferente de todas as outras que eu já li. Os protagonistas são cativantes, Violet é uma mocinha forte, decidida e faz de tudo para ajudar os outros. Ela não é uma pessoa chata ou entediante, pelo contrario, a cada página lida queria saber mais e mais sobre Violet, e definidamente torço muito pela felicidade dela. A trama é repleta de detalhes impressionantes, que fazem o leitor ficar com mais e mais vontade de ler. 

Cabe ressaltar que a sociedade que rege esse sistema é controlada por mulheres. As mulheres que mandam, definidamente. Elas não dominam diretamente, pois quem faz isso são os homens, mas as mulheres, com certeza, controlam INDIRETAMENTE. Os homens, no entanto, quase não aparecem. Na verdade, quando aparecem não fazem nada, só sabem ver as mulheres conversando ou ir para "a sala do fumo"
Além disso, os protagonistas secundários também estão sempre em evidencia. Os nobre não perdem seu glamour, cada um com sua própria características. O quem mais me surpreendeu foi Garnet, filho da Duquesa da Casa do Lago. Ele, definidamente, apareceu pouco mas ele não é nada daquilo que conhecemos no decorrer do livro e estou muito intrigada sobre este protagonista. Enfim, vocês vão saber quando ler.

Por fim, eu estou muito ansiosa pela continuação, visto que o livro termina de uma forma surpreendente. Sério, vocês precisam ler esse livro! A leitura é fluida, e super rápida. Quando vocês menos esperam já estão no final gritando, hahahha. Enfim, eu amei essa distopia, é incrível e recomendo muito. Um recado especial para editora LEYA: por favor não demorem com a continuação

Postado por Marina Santos

Um comentário:

  1. Oeeeeeeeeeee Ane :3

    Quando vi a editora divulgando só a capa de A Joia, eu jurei que fosse um erótico KKKKKKKKKKKKK ai nem fui ler sinopse depois mas quando li uma primeira resenha dele eu fiquei "QUÊ? DISTOPIA??????????/".
    Esse livro tá mais do que desejado, quero ter o gostinho de pirar a cada capítulo lendo esse bendito! ajsdkajdlksadjl

    Beijos Ane :3
    ~nathália
    www.livroterapias.com

    ResponderExcluir

Obrigada por ter lido!