Resenhas

No Limite da Ousadia - Katie McGarry - #Resenha

3 de janeiro de 2015

......
Romance
Young Adult
Literatura Estrangeira
— É a nossa chuva, Beth. (...) Eu te disse que te amava na chuva e quando você duvidar das minhas palavras, eu quero que você olhe para esta garrafa. 

No Limite da Ousadia é o segundo livro da série "Pushing The Limits" de Katie McGarry. A série é um young adult e nos apresenta as histórias dos três melhores amigos, Noah, Beth e Isaiah. Cada livro é independente e pode ser lido separadamente. Eu prefiro ler na sequência, acho mais legal estar inteirada dos personagens e conhece-los antes deles contarem suas histórias.

No limite da atração  nós vemos a história de Noah e Echo. E nela conhecemos dois personagens, amigos de Noah que posteriormente teriam seus livros. 

Beth foi uma personagem bem marcante no primeiro livro e eu torci para que ela tivesse sua própria história. A garota merecia isso. E então, No Limite da Ousadia, Beth veio para brilhar. No primeiro livro temos uma imagem bem amarga da Beth. Obscura mesmo. E quando conhecemos, realmente, a Elizabeth ela nos apresenta uma nova imagem de si mesma. Isso é muito interessante porque no primeiro olhar a Beth é o que Noah e Echo nos apresentam. Então, a vemos como o casal que narrou o primeiro livro vê. E quando Beth narra sua história é como se uma venda caísse de nossos olhos e podemos enxergar muito além do que foi nos apresentando antes. Não que fosse mentira o pouco que vimos em No limite da atração, mas No limite da ousadia temos uma nova perspetiva.

Narrado em primeira pessoa e de forma intercalada, como os Young Adults costumam ser, No Limite da Ousadia conta história de Beth e Ryan e em como os caminhos desses jovens tão diferentes irão se cruzar.

Após um episódio bem dramático de sua vida, Beth é forçada por seu tio a ir morar com ele em Groveton e consequentemente, deixar sua mãe( uma mulher drogada) que ela julga precisar muito dela. Beth então passa a viver em Groveton e estudar no colégio da cidade. Lá ela conhece Ryan e seus amigos que adoram apostas com desafios. Beth se vê conhecendo Ryan que ela nem queria e participando de uma de suas apostas. O que ela não contava é que um simples desafio pudesse mudar tudo. Mudar ela e a Ryan. Mudar suas vidas.

Ryan Stone é um jovem atleta fascinado por beisebol e um excelente jogador. Beisebol é praticamente a sua vida e seu futuro. Veio de uma família influente em Groveton e que todos julgam como perfeita. Ryan é o garoto de outo, o cara perfeito. Adora apostas com desafios. Estudioso, esforçado, tem um bom coração e é pra lá de legal. Ryan é o nosso mocinho.

Beth Risk é uma garota super complicada. A vida nunca deu trégua para ela. Nada de bom acontece em sua vidinha que desmorona a cada dia. E por causa de todos os problemas que ela enfrentou ainda tão jovem, Beth se tornou uma garota, digamos, dark. Preto é basicamente a cor dela. A cor de sua vida. Beth usa roupas escuras, o cabelo escuro, se fecha em seu mundo negro. É completamente desbocada, tatuada, durona e fora de todos os padrões de menina comportada e educada. Beth é nossa bad girl.

Katie McGarry usou da literatura inversa (já falei disso aqui) e fugiu do esterótipos ao criar No Limite da Ousadia. Ela inverte completamente os papeis dos personagens nesse livro. O cara que devia ser o problemático é um mocinho brilhante. A garota que devia ser uma donzela indefesa, chutaria as bolas de uma cara se a chamassem assim. O cara deveria entrar pela janela da garota e não ao contrário. Rs. Beth é muito bad girl. Nunca havia lido isso em outros livros e me apaixonei por ser diferente.

O Ryan e a Beth juntos são fofos de uma forma extrema e com aquela áurea de romance doce. Eles te cativam separados e juntos. A Beth é durona e não tem melhor adjetivo para ela. Mas quando a conhecemos bem profundadamente, conseguimos ver sua vulnerabilidade, seus medos, sua dor. E Ryan enxerga isso de maneira simples. Ele vê o que a Beth não demonstra. A verdadeira Beth. Não a garota que se esconde por detrás de suas roupas pretas, barreiras de espinhos e com atitudes rebeldes. Ele vê simplesmente a Elizabeth, a garota por quem ele se apaixona. ( Own... isso tão lindo<3)  E é incrível como a Beth o vê no cru também. Beth não vê só a casca do Ryan. O cara de ouro que não tem problemas, que é perfeito e que respira beisebol. Ela vê um rapaz que também tem seus medos, onde sofre com os problemas dentro de casa. Um cara extremamente doce.

"Ela tem gosto de chuva fresca e cheiro de rosas esmagadas. Não me importa se ela não me beijar de volta. Levo os lábios até os dela e abraço seu corpo. Eu amo a Beth, e ela precisa saber disso. Precisa saber na cabeça dela. Mais importante, precisa saber no coração." 
"Eu adoro a forma como ele sorri. Eu adoro a forma como ele se move. Eu amo suas mãos no meu corpo e seus lábios nos meus. Eu adoro a forma como ele ri. Eu adoro a forma como ele me faz rir. Eu adoro a forma como ele pode suavizar a aspereza e me faz sentir como alguém digno de amor."
A forma com autora mescla os personagens é bem bacana de acompanhar. Katie tem esse dom nos dedos de criar personagens quebrados e ir os moldando novamente. Os despindo para os leitores até que vemos suas almas. Suas vulnerabilidades e completas desconfianças. Ela trata Ryan e Beth em seus problemas de forma gradativa e muito gratificante para nós leitores.

O que dizer da capa?
Bem,ela tem tudo haver com a história. É linda. Quando você lê o livro e encontra "aquela cena" se encanta pela capa. O titulo original é Dare You To( Te desafio) e eu adoraria que a editora Verus tivesse o mantinho porque ele também tem tudo haver com a história. Até porque o encontro de nossos protagonistas começa com um desafio.

No Limite da Ousadia é um young adult como já falei. Tem um pegada bem dramática, mas nada muito intenso. A narrativa é super envolvente e ela te prende. Te arrasta. A Katie faz isso lindamente. No primeiro livro eu enrolei em algumas partes por causa da narrativa lenta, já neste a narração é cativante e rápida. Indicação total para esse livro. Você tem que conhecer a história de Beth Risk e Ryan Stone. O que dizer do Ryan? Gente, o Ryan é o mocinho. Dá pra descrever melhor? Apaixonante e doce. Ryan é um fofo. Beth, você tem sorte ;)

Juntos, Beth e Ryan, descobrem como encarar seus medos e como confiar uns nos outros. Descobrem o poder da palavra amor! E que a perfeição é só questão de opinião.

E agora que venha a história de Isaiah, o bad boy tatuado!!!

Loves&Hugs,
Bee.

Sinopse>>

Beth é uma garota durona e tatuada que precisa cuidar da mãe drogada. Quando ela assume um crime para salvar a mãe, seu tio, um rico esportista aposentado, consegue a guarda da sobrinha e a leva para começar uma vida nova na cidadezinha do interior em que ele mora. E assim Beth se vê morando com uma tia que não a quer e frequentando uma escola onde ninguém a compreende. Exceto um único cara, que não poderia ser mais diferente dela...

Ryan é o menino de ouro — um badalado jogador de beisebol, filho de um dos casais mais influentes da cidade. Ele e seus amigos gostam de fazer apostas envolvendo desafios que devem cumprir, e Ryan nunca perde. Por fora o atleta popular que todo mundo adora, ele está prestes a aprender que nem tudo é o que parece.

O que começa como uma aposta se torna uma atração irresistível que nem Beth nem Ryan haviam previsto. Sem se dar conta, o cara perfeito vai arriscar seus sonhos — e sua vida — pela garota que ama. E ela, que não deixa ninguém se aproximar, vai se desafiar a apostar todas as fichas nesse amor.

Com aparições de Noah, Echo e Isaiah, de No limite da atração, este livro conta a história de um amor que vai se construindo aos poucos, num jogo sedutor de vulnerabilidade e confiança.

Postado por Respire Literatura

2 comentários:

  1. Oi Ane!!! Primeiramente desejo a vc um feliz 2015, que esse ano seja de realizações e sucesso. E claro, que o blog cresça mais e mais.
    Estou voltando a ativa, fiquei uns dias in off, e rolou mta coisa boa por aqui.
    Li o primeiro livro, e confesso que não gostei. Não fiquei presa a história. Assim, qdo foi lançado "No Limite da Ousadia", não houve interesse da minha parte. Ao ler sua resenha, confesso que fiquei curiosa, mas a decepção com o primeiro livro ainda fala mais alto.
    Um beijo, já estava com saudades,
    aculpaedosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá Ane!
    Em primeiro lugar, Feliz 2015!
    Que seja um ano recheado de boas leituras!
    Adorei a resenha! Tenha muita vontade de ler esse livro e sua resenha só aumentou minha vontade.
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada por ter lido!