Resenhas

100 Dias de Felicidade - Fausto Brizzi - Resenha

4 de novembro de 2014

......
Muitas lágrimas... Muitos sorrisos, 100 Dias de Felicidade é um livro estupidamente agridoce

Começo esta resenha de uma forma diferente. Começo esta resenha indicando este livro. Recomendando esta leitura porque 100 Dias de felicidade é um livro que vai tocar seu coração tão fundo você não vai saber nem onde ele começou ou terminou de ganhar espaço. Fausto Brizzi, um escritor que nunca tinha ouvido falar e por quem já me apaixonei loucamente, trouxe um romance cheio de amor, significados de vida e ensinamentos que vou guardar para sempre. Fausto não nos apresenta apenas páginas escritas, mas sim história de vida. Um grande aprendizado. Ele rouba suas lagrimas sem sua permissão. E te dá alegria em doses que acha necessário. 100 Dias de Felicidade enche seu coração com sentimentos profundos e tão contraditórios, porem reais. O livro te desmonta e marca de uma forma inimaginavel.

"Esta é a história de como eu vivi os últimos cem dias da minha permanencia no planeta Terra em companhia do amigo Fritz. E de como, contra qualquer pervisão e qualquer lógica, foram os dias mais felizes da minha vida."


O que você faria se tivesse exatamente 100 dias de vida? “Não tenho nenhum feito ou mérito para ser lembrado na posteridade. Para justificar uma placa de mármore em um edifício. Uma placa diante da qual alguém passe e diga: ‘Vou ver rapidinho na Wikipédia quem era esse Battistini!’ Ainda assim, tenho uma mulher e dois filhos que amo, amigos maravilhosos, um time de garotos que dariam a vida por mim. Cometi alguns erros, farei outros ainda, mas também participei da festa. Eu também estava lá. Em um canto, talvez; eu não era o aniversariante, mas estava lá. A única tristeza foi ter que descobrir que vou morrer para começar a viver.” Esta é a história de Lucio Battistini, apaixonado pelo time de polo aquático que treina e pela família: a mulher e os dois filhos pequenos. É a história de como ele viveu os últimos 100 dias de vida com o “amigo Fritz”. E de como, contra todas as probabilidades, aqueles foram os melhores dias de toda a sua vida. Fausto Brizzi, roteirista e diretor de cinema, ganhador do Prêmio David di Donatello, em 100 dias de felicidade mistura humor e dor, ficção e franqueza para explicar o sentido de viver e o de morrer, em uma narrativa hilariante e inspiradora.


Lucio Battistini está na casa dos quarenta, um cara comum, italiano, casado com a mulher de sua vida, Paola, com quem gerou duas crianças lindas, Lorenzo e Eva. Lucio também é um técnico apaixonado por seu time de polo aquático, amiguissimo de seu sogro, Oscar( que possui uma confeitaria e produz uma rosquinha açucarada de dar água na boca) e tem dois grandes amigos, Conrado e Umberto( um cara que você vai ouvir falar bastante). A vida de Lucio parecia tranquila e simples. Lucio é um homem bacana, que ama sua esposa, mas que... Não resiste a tentação e a trai. Então, Lucio é banido de casa. Por justa causa, devo confessar minha opinião. E é nessa saída que ele sente dores intensas o que o leva a descobrir um inquilino irritante, o câncer, que ele amigavelmente apelidou de Fritz. E Lucio Battistini, um cara comum, italiano, que levava a vida na esportiva, se vê no olho do furação. Ele cometeu alguns erros e vai cometer outros, como bem detalhou na sinopse acima, mas o interessante é como ele nos mostra como escolheu viver os melhores 100 dias do resto de sua vida.

Recebi esse livro há um tempo, assim que lançou, da editora Suma de Letras. Muito obrigada a editora que tem disponibilizado seus livros para resenha aqui no blog. Agradeço de coração esta parceria tão legal e o carinho que recebo da editora. <3

Assim que a Suma me enviou o livro, eu comecei a folheá-lo e logo encontrei uma narrativa leve, desscontraida e empolgante. Fausto sabe como narrar bem um livro, o dosando  com elementos fundamentais para você não querer largar a leitura, rir de doer o estomago e se debulhar em lagrimas. Mas como eu já tinha outros livros na fila, grande por sinal, eu demorei por demais para finalizar a leitura de 100 Dias de Felicidade. O livro se tornou meu livro de cabeceira e que eu lia um capítulo, praticamente, por noite. De um todo, não foi ruim eu ter uma leitura lenta porque um livro desse nível, com essa história, repleto de emoção, é para ser degustado e muito bem apreciado. E acredito que eu tenha feito isso. Demorei bastante, mesmo, e não só porque o lia apenas de noite, mas também porque não queria chegar ao final do livro. Um final iminente para Lucio.

100 Dias de Felicidade é narrado em primeira pessoa pelo italiano Lucio Battistini. Estou acostumada com a narrativa masculina, mas confesso que a de Lucio me surpreendeu. Serio! Não esperava ser do jeito que foi. Muito legal! Muito legal mesmo!
Outra coisa que me surpreendeu no livro foi o fato do cenário se passar na Itália. Achei isso muito interessante, promissor e adorável. Pude viajar para dentro da Itália conhecendo um pouco mais do país e pontos turísticos através de Lucio. Nunca tinha lido nada de algum escritor italiano e me apaixonei por Fausto. Tenho que procurar conhecer escritores de outras culturas. Ver formas diferentes de escritas. Estamos tão acostumados com escritores americanos que nos esquecemos que o mundo é vasto, assim como a montanha de escritores.
Nunca, também, tinha ouvido falar de nenhum Fausto Brizzi e quando li na sinopse que ele ganhou o prêmio David di Donatello, perguntei-me: que raio de premio é este?! E que raio de escritor é esse?!
E depois de terminar minha leitura deste livro maravilhoso pude compreender melhor e ver que Fausto merece todos os prêmios que puder carregar. Serio! O cara é fera!

Logo no início do livro, Lucio não mede palavras para nos contar que vai morrer. Precisamente, que morreu. E é bem engraçado ele falando isso.  Um coisa a saber sobre o Lucio: o cara é hilário.
Não pense: "poxa, a Bee deu spoiler. Comprometeu o livro todo." Nãooooo! Não tome isso como spoiler, isso é um fato sobre o livro. Um fato que Lucio narra na sinopse. "Para quem saber ler, um pingo é letra." Então, saber que Lucio vai morrer, pois ele mesmo fala isso nas primeiras paginas, não compromete nem um pouco a leitura. Apenas vai introduzindo dentro de você a hora esperada em que seu coração racha e você se racha de tanto chorar. Ok. Chega de blá,blá,blá.

Lucio narra sua história de forma mais descontraída possível. O cara é mestre em ser engraçado. O livro, por mais que fale da morte, a morte do personagem principal, é cheio de vida. A nossa introdução na vida de Lucio é rápida, simples, tão leve que você se sente parte da história. E temos capítulos que Lucio quer que você seja parte da história. Ele deixa páginas para você, leitor, se expressar. Escrevi em todas do meu livro. :)

Após descobrir que possui câncer, que ele apelidou de amigo Fritz( e quando você descobre o porquê de Fritz morre de rir), Lucio tenta viver da melhor maneira possível o tempo que lhe resta de vida. Esse tempo ao lado das pessoas importantes. Sua esposa, seus filhos, seus amigos, seu sogro e seu amado time de polo aquático. O problema para Lucio é que a esposa, que ele ama tanto, mas traiu por ser um fraco... (Pausa para uma reflexão de Bee: Cara, detestei o Lucio quando, logo no incio, novamente, ele fala que traiu a esposa. Pirei na batata e quis mata-lo logo. Brincadeirinha,rs. Mas, serio, fiqui muito putz revoltz com o cara. Mesmo amando a mulher ele meteu um par nada bonito de chifres nela. Aff... Esses homens são ***) Voltando... Paola, esposa de Lucio, não quer perdoa-lo e Lucio.. Bem, Lucio está morrendo. Tem poucos dias de vida e fazer a esposa perdoa-lo é um das coisas mais importantes para ele realizar antes de morrer.

Além de querer o perdão de Paola, ele é bem fofinho e hilário tentando reconquista-la; Lucio quer passar o máximo de tempo possível perto dos filhos, Lorenzo e Eva. Essas crianças são umas preciosidades. Impossível não ama-las. As cenas delas com Lucio são super tocantes. Chorei em varias. Mesmo contendo partes que te tiram risadas, ao mesmo tempo te roubam lagrimas por ser tão emocionantes. Você fica pensando nelas, sabe?! Pequeninas criancinhas que vão crescer sem seu pai por perto. E Lucio faz você sentir isso. Ele te passa exatamente isso através de sua narração. As coisas que ele vai perder ao lado dos filhos. Momentos que ele não vai ver. É... Ah, triste demais.( acho que estou chorando...)

Os momentos de Lucio ao lado dos amigos, Conrado, Umberto e seu sogro Oscar, são bem divertidos e fofinhos também. Tem uma cena pra lá de boa onde Lucio procura uma maneira de contar a Conrado e Umberto que está morrendo. Nossa!!! Ri horrores!
Os amigos de Lucio são bem importantes para história e principalmente Umberto. Não vou falar,  pois o interessante é descobrir por conta própria. ;)
Oscar. O que dizer de Oscar?! O velho é um sogro, um pai, um avô e um amigo e tanto. Quero um vovô Oscar pra mim!!! <3 Apaixonada por ele e suas rosquinhas. Ah, que Oscar incrível! Amei, amei!

Lucio vai narrando pra gente de forma deliciosa e estupidamente agridoce e descontraída, como ele vai vivendo o cem dias que ainda lhe restam. Uma curiosidade bem legal sobre esses 100 dias é que eles são numerados por capítulos. ( e a inteligente aqui, euzinha, demorou um tiquinho de nada até perceber isso. Abafa!) A partir do momento que Lucio decidi viver os seus 100 dias, os capítulos, no topo da página,  ganham uma contagem de 100 a 0. Então, podemos acompanhar fielmente os 100 dias de Lucio. Grande sacada do lindo do Fausto. <3

Por mais que o fim de Lucio seja iminente, ele vai morrer, o coração de leitor sempre tem uma esperança, né? Tem momentos do livro e por esse momentos que você torce para que Lucio sobreviva. Para que ele veja os filhos crescerem. Para que ele envelheça ao lado de sua adorada esposa, Paola. Para que ele coma mais rosquinhas feitas na confeitaria de seu sogro. Para que ele saia mais com os amigos nos divertindo com essas cenas. Para que ele... para que ele...Poxa, para que ele viva. Eu fui devorando as paginas, amando tudo, aprendendo demais com Lucio e sua história, vendo ele sofrer por causa do câncer, vendo ele sofrer porque o câncer lhe roubou anos de vida que ele deveria viver, mas mesmo presenciando tudo, eu ainda tinha esperanças de que um milagre acontece. Mas, leitores, não acontecesse. Porque a gente querendo ou não, esta é a vida real. É o que se passa lá fora. No mundo. Ao vivo e a cores. As pessoas vivem e morrem. As vezes morrem cedo demais. Isso é... dilacerante. De corar o coração. E Fausto Brizzi traz essa realidade para dentro de seu livro. Ele não cria ficção. Ele cria história real. Em que momentos de alegrias vão acontecer, mas os de tristezas também. Em que ele de tira sorriso, no entanto de destrói com lágrimas.

100 Dias de Felicidade, como eu falei, é um livro agridoce. Vida e morte. Alegrias e tristezas. Perdas e ganhos. Dor e Amor. Tudo junto e misturado num livro de capa perfeita e com conteúdo ímpar. Este é um livro que te leva a pensar na vida. No amanhã. Que num momento você está aqui e no outro... puft! Virou purpurina. Ele te levar a pensar em como viver melhor sua vida. Repensar seus conceitos e definições. Repensar suas ações. Palavras. Atitudes... Tantos aprendizados que nem consigo listar todos.

Lucio realmente tocou no fundo do meu coração. Eu chorei muito. É triste, mas é real. É vivo. Chega a ser palpável as emoções que transbordam desse livro. Todos, absolutamente todos, deveriam ler 100 Dias de Felicidade. Você vai rir, se apaixonar e chorar com Lucio e o amigo Fritz.

Obrigada Suma de Letras pelo presente. Simplesmente, amei.

Ps: além de todo aprendizado, teve um na página 100 que fala sobre alimentação. Gente, eu fiquei chocada. Até minha alimentação eu repensei. Rs. Fausto seu danadinho :)

Quotes>>

DIALOGO COM GAFE
" - Amigos, estou com um câncer no fígado...
   - É mesmo? Meu tio também teve ano passado.
   - E como ele está?
   - Morreu"

" fazer Paola me perdoar. Farei isso"

" Fiquei bêbado apenas quatro vezes, uma em Paris.
  Desejei a mulher do próximo todos os dias de minha vida.
  Transei com 43 mulheres diferentes. Com Paola cerca de seiscentas vezes, recordista absoluta e insuperavél."

" - Dividi os presentes por ano. - explico. Ele pega a filha e lê em voz alta.
LORENZO
(...) 16. Um fim de semana em casa sem Paola e Eva, com permissão para convidar amigos. Ele vai gostar. Dê a ele um pacote de camisinhas.
EVA
(...) 12. Dois vestidos de menina. Faça com que ela pare aos poucos de usar macacões de operário."


"— No fim das contas, Lucio querido, o sentido da vida é dar uma mordida numa rosquinha quente."

" Cem dias.
  Não pensei nisso.
  Ninguém nunca pensa nisso.
  O que você faria se tivesse exatamente cem dias de vida?"


Postado por Respire Literatura

11 comentários:

  1. Olá tudo bem?!
    não sei se é o tipico livro que eu leria, mas sua resenha me agradou bastante! ;) Parabéns! conseguiu passar bem o proposito!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, flor!!!
      Tudo ótimo! Obrigada pela visita no blog! Venha mais vezes!!!

      Quando recebi o livro da editora, disse a mesma coisa, "não é o tipo de livro que estou acostumada a ler e nem meu genero favorito". Não curto muito um drama e lagrimas. Gosto mais dos sorriso e mundo fantasioso onde tudo é perfeito. Mas assim que iniciei minha leitura compreendi a profundidade do livro e quis saber mais sobre ele. E mergulhei de cabeça,rs. Amei mesmo. Mesmo sendo um pouco melancólico.

      Obrigada por sua opinião.
      Bjos,
      Bee.

      Excluir
  2. oi Ane!
    Eu não conhecia o livro nem o autor, mas devo dizer, me interessei bastante!
    Parece ser o tipo de livro intenso e que nos faz refletir.
    Parabéns pela resenha! Muito bem argumentada, conseguiu transmitir o que você sentiu ao ler o livro!
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline!

      Eu também não, rs. Se a editora não tivesse me enviado um exemplar te garanto que nem compraria o livro se o visse pela primeira vez. Claro que amei a capa, é linda. Mas a sinopse o descartaria facilmente por ser um tipo de livro que não faz o meu "tipo". Ah, espero que tenha te influenciado positivamente. A leitura é realmente surpreendente. Vai gostar. Bem, eu gostei e tinha um previsão errada de que iria odiar.

      Obrigada pela visita!!!

      Bjos,
      Ane.

      Excluir
  3. oi, Ane!
    Ainda estou lendo o livro, mas estou amando. Dando muitas risadas, e coração apertado em alguns momentos. Estou adorando o dinamismo do livro :D
    Estou rabiscando meu livro todo rsrsrs

    Amei sua resenha!!
    Beijo Grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Taty!!!

      Tenho acompanhado vocês pelo insta@ e vi que estavamos lendo, quase que ao mesmo tempo, o livro juntas. Eu também amei a história do Fausto. Ele é muito bom. E Lucio nos cativa e atinge no coração. As risadas são as melhores. Ele tem cada sacada que mesmo o livro sendo de conteudo triste, consegue nos divertir. Ahhh, o meu tbm eu rabisquei, rs. Odeio fazer isso no livro, gosto mesmo de colar etiquetas, mas... foi necessario, rs.

      Obrigada por sua visita, linda.
      Bjokas,
      Bee.

      Excluir
  4. A primeira vez que eu vi a capa do livro, só olhei de relance e achei que era - não dê risada - livro de culinária, com 100 receitas para fazer '-' HAUSHAUS
    Depois comecei a ver o livro nos blogs e fiquei tipo "Why?". Aí só li a sinopse no skoob, e vi - que eu era tapada - que não era nada do que eu pensava. Mas não tinha lido nenhuma resenha do livro ainda, essa foi a primeira, e eu adorei :3
    Ao contrário de você, não estou acostumada com a narrativa masculina, mas com certeza vou dar chance pra um italiano :B Cara, eu sonho conhecer a Itália, e poder conhecer mais sobre o país por meio do livro deve ser muito bom e.e
    Mas claro que não só por isso, você elogiou tanto esse livro que fiquei mega curiosa, pelos 100 dias de vida restantes, e curiosa até pra saber porque ele deu o nome de Fritz ao câncer.
    Eu achei sua resenha enorme, mas li tudo. Não conseguia parar. Sério. Gostei muito <3
    Forte abraço :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa!

      Hahahahaah!!!! Tive quer rir porque isso foi muito engraçado. Ah, para que tapada nada. De certa forma, da pra entender a culinária por causa da rosquinha.~~olha eu te ajudando, rs~~
      Own... Obrigada pelo carinho e por ter gostado.
      Serio? Você precisa ler livros que homens narram, é muito bom e as vezes, melhor que as mulheres, vai por mim.
      Cara, acredida que eu tbm tenho vontade de ir a Itália? Roma, Veneza, Florença... Ah, eu sonhando acordada <3
      KKKKK...... Você precisa ler pra descobrir o motivo de Fritz. Chega a ser bem engraçado.
      Desculpa pela resenha enorme, não consegui mesmo reduzir. tinha tanto coisa pra falar,rs.

      Obrigada pela visita e desculpa a demora para responder ;)
      Espero te ver mais vezes.
      Bjokas, Bee.

      Excluir
  5. Oi Ane, um livro que que tem a narrativa semelhante e que eu gosto muito é o "Dançando sobre cacos de vidro" primeiro livro de Ka Hancock, da editora Arqueiro, também é um drama, mas muito bem contado, que prende o leitor do início ao fim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lariane!

      Obrigada por vir e deixar seu comentário, flor <3

      Eu ja ouvi falar sobre esse livros, mas nunca cheguei a ver nem a sinopse. Vou procurar com certeza. Obrigada pela dica ;)
      Vou colocar ele na lista de leituras para 2015.

      Bjos,
      bee.

      Excluir
  6. Olá,
    Estávamos a Procura de sites de qualidade e encontramos o seu, Gostamos Muito do seu conteúdo e decidimos Fazer uma proposta Tentadora!
    A iCyber.me é o mais recente serviço da Cyber-Gamers.org
    A iCyber.me é uma uma organização privada sem fins lucrativos responsável por este Serviço de alojamento de imagens,
    Este serviço é e sempre será gratuito, O tamanho máximo permitido por imagem são 25MB. São suportadas imagens com os formatos: JPG PNG BMP GIF.
    O nosso servidor(CPU Core™: i7-920 Cores/Threads: 4c/8t Freq: 2.66 GHz+ RAM: 16 GB Disco: 2 TB Rede: 100 Mbps) esta preparado
    Para oferecer tráfego de dados e espaço para armazenamento ilimitado a todos os utilizadores.
    A iCyber.me quer Anunciar o seu Site GRATUITAMENTE colocando um banner do tamanho mínimo 480x80 na nossa pagina
    O que deve fazer? Começar usar nosso serviço no seu site é muito simples Vamos Lá fazer essa Parceria.

    Conheça Nosso Serviço em: http://icyber.me/ ou Mande E-mail para icyber.me@gmail.com

    Estamos esperando a sua Resposta!
    Cumprimentos,
    Matheus Azevedo Dias

    ResponderExcluir

Obrigada por ter lido!