Resenhas

O Inferno de Gabriel - Sylvain Reynard

26 de novembro de 2013

......
A salvação de um homem. O despertar da sexualidade de uma mulher.
Enigmático e sedutor, Gabriel Emerson é um renomado especialista em Dante. Durante o dia assume a fachada de um rigoroso professor universitário, mas à noite se entrega a uma desinibida vida de prazeres sem limites.

O que ninguém sabe é que tanto sua máscara de frieza quanto sua extrema sensualidade na verdade escondem uma alma atormentada pelas feridas do passado. Gabriel se tortura pelos erros que cometeu e acredita que para ele não há mais nenhuma esperança ou chance de se redimir dos pecados.

Julia Mitchell é uma jovem doce e inocente que luta para superar os traumas de uma infância difícil, marcada pela negligência dos pais. Quando vai fazer mestrado na Universidade de Toronto, ela sabe que reencontrará alguém importante – um homem que viu apenas uma vez, mas que nunca conseguiu esquecer. 

Contemporâneo.
Cotação:
Hot: 3/10

PS: Gabriel deixou Grey no chinelo.

O Inferno de Gabriel, foi escrito por Sylvain Reynard que é um pseudônimo e nada se sabe sobre a verdadeira identidade do Autor/Autora, a não ser que ele/ela gosta muito de arte e cultura renascentista. O livro era uma fanfiction de Crepúsculo e foi mais uma que virou sucesso. O autor também faz uma alusão a A Divina Comédia - Dante. Há certas comparações, mas o livro não é a história de Dante reescrita(só pra você não ter a ideia errada do livro né). O autor compara as situações, pecado - perdão - misericórdia - morte- vida - bem - o mal - amor cortês - amor luxurioso - céu e inferno.

Antes de ler esse livro eu não tinha a menor ideia de quem era Dante. Então, como sou curiosa e detesto boiar num assunto, eu fui pesquisar sobre A Divina Comédia e achei bem interessante. Se você nunca ouviu fala sobre O Inferno de Dante, não se preocupe, você pode ler a história sem medo. Esse livro foi umas das ótimas indicações de uma amiga(Bruna.D). O Inferno de Gabe(para os íntimos) nos fala sobre a protagonista Julianne(Beatriz) que está indo fazer um mestrado e reencontra alguém do passado, o professor Gabriel O. Emerson(Dante).

Eu li algumas resenhas sobre o livro e vi que algumas pessoas gostaram e outras não. Bem, gosto é uma coisa que não se discute, se tem e ponto. Eu amei a história e vou detalhar o porquê.

Quando comecei a ler esse livro eu não estava muito animada porque a narração é em terceira pessoa e eu já falei aqui no blog que prefiro a de primeira. Mas, esse fato não foi o suficiente para me afastar do livro; conforme a trama ia se desenrolando e eu passei a amar a história e praticamente esqueci da narração. A Julia é uma protagonista doce e cheia de blá blá bla e eu não gostei muito dela. Tô meio cansada de personagem lenta, inocente, insegura, com baixa autoestima e que não se acha boa o bastante para os outros. -no caso homens-. Mesmo eu não gostando, ela é uma peça importante e significativa pra história.

Gabriel O. Emerson é o CARA e a estrela do texto. Ele teve uma adolescência perturbada e cheia de vícios, o que fez com que ele fosse quem é hoje. Gabe é um homem sexy, atraente, egocêntrico, autoritário, pedante, altamente sensual e particular. Por seus problemas do passado ele se julga um anjo negro, sem vida e sem alma. Ele é destrutivo e emocionalmente instável e se condena por seus pecados mais lascivos. Mas, a doce Julia Mitchell( nhaaaa) entra mais uma vez na vida dele para lhe trazer luz e esperança. A sua angelical Beatrice.
- O seu corpo e o meu juntos. Você veio a mim na noite passada, Julianne. Foi para a minha cama. Por que fez isso? Por que me disse que não conseguia ficar longe de mim? Nós somos almas gêmeas[...] Você é minha outra metade. Minha bashert.

O autor(a) nos envolve num livro recheado em cultura e que esbanja sensualidade. Ele não é hot hot, mas erótico na sua medida. Gabe é um homem enigmático e num estalar de dedos você se apaixona por ele. Gostei muito do tema abordado na história, os pecados capitais e o quanto eles te levam a caminhos de solidão, tortura, tormenta e negação. O livro foi bem escrito e detalhado demais na minha opinião. Uma das coisas que me fizeram tirar um estrela do livro foi o detalhamento de passagens e dos personagens um tanto insignificantes. Outra foi a Julia(nhaaaa). Tirando isso, a história é muito boa mesmo e cheia de romantismo. O livro tem 500 páginas e eu achei bem grande, mas o li rapidinho. Repetindo, se o autor retirasse certas partes seria melhor.

Ahh, a respeito do meu Ps no início da resenha.

Gabriel deixou Grey no chinelo?

Com certeza sim. Bem, o Gabe é muito mais sensual e intenso. Eu amo o Grey de paixão, mas o Gabe é muito, muito e muito mais romântico e sedutor. A maneira como ele trata a Julia nem se compara com o Grey. Ele não é sádico, mas é erótico e tem um jeito lascivo que ... Oh!
Na questão do romantismo, sensualidade e no tratamento da mulher amada, Gabe é melhor que Grey.

A leitura é mais que indicada, tem um linda e envolvente história de amor e com um drama muito necessário - ao meu ver -. Eu amei a obra e já li o volume dois e em breve eu vos trago a resenha.



Bee

Postado por Respire Literatura

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por ter lido!